Celebração da Fé 22/07/2020 – Áudio Pe. Jackson Frota, sss

Celebração da Fé 22/07/2020 – Áudio Pe. Jackson Frota, sss

“Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: ‘Eu vi o Senhor’, e contou o que Jesus lhe tinha dito” (João 20,18).

Nossa celebração da Fé nesse dia, é toda dedicada as mulheres de Deus. Todas as Santas, as Mártires, as jovens, todas as mulheres da nossa história de vida, nossas mães, esposas, filhas, amigas, mães espirituais e adotivas, líderes comunitárias, religiosas, estas mulheres que são verdadeiros rostos de Maria Madalena, que em nome de Deus sabem amar, cuidar, de suas famílias, cuidar da igreja, cuidar desta terra. Muito obrigado mulher por você existir, por você ser esse rosto Divino materno do nosso bom Deus. Nossas intenções além dos doentes, falecidos, os aniversariantes deste dia, vai também para todo o sexo feminino toda mulher que é o rosto Divino de Deus!

Encontrei o amor da minha vida! Nos disse o livro do Cântico dos Cânticos e nos diz pela experiência vivida, Maria Madalena, mulher que neste mundo, apresentou todo seu bem querer ao Salvador. Maria Madalena, mulher que muitas vezes foi acusada injustamente de uma vida promíscua, mas sabemos pela história bíblica, que muito mais do que uma situação de vida promíscua, Maria Madalena foi aquela que foi lapidada, trabalhada, capacitada e viveu plenamente o verdadeiro amor. O amor ao filho de Deus, o amor ao Salvador do mundo, como que uma pedra bruta que é lapidada pelas mãos de um artesão caprichoso, amável, gentil, as mãos de Deus foi lapidando Maria de Magdala ou Maria Madalena, a ponto de se tornar a discípula do Senhor, aquela que seria a primeira testemunha da Ressurreição.

Interessante notarmos, que o Senhor não se apresentou primeiramente por meio de Pedro, por meio de João, por meio de Tiago, ou dos soldados que guardavam o túmulo, mas ao contrário, o Senhor como Mestre, Rabuni, se apresenta aquela que muitas vezes foi colocada à margem da sociedade, foi colocada com preconceito no caminho da multidão. Porque muito amou, ela viu a glória de Deus, aqui está a receita da festa de hoje, quando a Igreja invoca a vida, o testemunho de Maria Madalena, é para nos ensinar que quem muito ama, muito sabe perdoar, muito sabe curar, muito mais sabe recomeçar o caminho.

O amor, como todos os homens e mulheres de bem sabem muito bem, é a alegria da alma. Repito: o amor é alegria da alma, uma alma que ama é uma alma que sabe passar por esse mundo e ensina, aprende e ensina. Uma alma que não vive o amor, que vive as paixões, menos o amor, é uma alma em declínio sofrida, morta e que termina atingindo outros no caminho.

Maria Madalena se tornou essa primeira testemunha ocular da Ressurreição, mas é aquela também que não desiste do Senhor. Lembremos que ela, a Virgem Maria, Maria de Nazaré e o jovem João, são os três que permanecem aos pés da Cruz, diante daquele bárbaro infortúnio da Crucifixão de Nosso Senhor Jesus Cristo.

É porque muito amou que Maria Madalena soube enfrentar aos riscos do mal, é porque muito amou, que ela pode procurar e achar o Divino Mestre. Muitas vezes nós procuramos o Senhor não pelo o amor, nós procuramos o Senhor pela dor, porque estamos doentes, porque estamos precisando de algo material, porque perdemos alguém, aí a gente procura o Senhor.

Ela procurou o Senhor nas ruas e foi até o termo, até o sepulcro, até o jazigo, aonde o corpo do Senhor descansava há 3 dias dias, após a morte da cruz, e o encontrou. Sabe por quê? Porque ela encontrou Jesus? Porque ela não foi nenhum outro interesse se não amar o Divino Mestre, o AMOR é a negação da MORTE. Em todos os momentos Maria Madalena cria na Ressurreição do Senhor, para ela é a confirmação de toda força do seu AMOR pela vida.

Querido irmão, querida irmã, ame! Não tenha medo de amar, o amor cura, o amor perdoa, o amor renova a vida. Felizes aqueles que neste mundo souberem amar, felizes os que neste mundo souberem viver está força da nossa natureza e para qual nós viemos a este mundo, a grande lição deste mundo não é construir casa, prédios, ter carro, guardar dinheiro na poupança. A grande missão deste mundo meu irmão, minha irmã, é AMAR.

E você materializa esse sentimento, esse poder tão maravilhoso, tão Divino gerando vida, quando você ama a sua esposa, o seu esposo, quando você gera vida neste mundo, quando você adota outras vidas para cuidar, quando você abre mão dos seus caprichos pessoais e do seu egoísmo, renuncia o seu eu, o seu quadrado, o seu umbigo e olha para o outro, e sabe se colocar diante do outro e se doa ao outro, isso é AMOR

É para além de querer algo ou possuir alguma coisa. AMOR é doação, é entrega, é abraçar a causa de Deus. Maria Madalena tão bem nos ensinou hoje, procurei o meu o AMADO e o encontrei. Digamos também hoje, durante todo esse dia: Eu procuro o Senhor da minha vida e eu o encontro no exercício do AMOR.

Que assim seja e que Maria Madalena interceda por nós para que sejamos realmente verdadeiros amores encarnados de Deus nesse mundo.

Padre Jackson Frota, sss

Este post tem 3 comentários

  1. 22/07/2020

    Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!

    1. 22/07/2020

      Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!

  2. Maria Rosa

    Saudades. Pe Jackson Frota.o senhor faz muita falta.Deus abençoe nessa nova missão..Maria Rosa – fotografa

Deixe uma resposta