Celebração da Fé 10/08/2020 – Áudio Pe. Jackson Frota, sss

Celebração da Fé 10/08/2020 – Áudio Pe. Jackson Frota, sss

“Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas se morre, então produz muito fruto” (João 12,24).

Querido irmão, querida irmã nós estamos iniciando uma nova semana na presença do nosso bom Deus. É a 19° Semana do Tempo Comum e nessa segunda-feira, queremos pedir ao Senhor nosso Deus que nos acompanhe nas nossas diversas atividades, abençoe todo nosso pensar para que tenhamos uma mente em equilíbrio, capaz de controlar as paixões desordenadas, que o Senhor abençoe o nosso coração para que possamos viver o verdadeiro amor, o amor capaz de ser ágape, o amor que vai para além dos desejos simplesmente de uma carne, mas o amor de doação, de perdão, de querer que o outro esteja bem. E ao mesmo tempo pedimos ao Senhor que abençoe nossas atividades, para que todas as nossas atividades ao longo desse dia tenham a autorização, a bênção do Alto, o Senhor habite na nossa mente, no nosso coração e na nossa alma, que assim seja.

Queremos também nos unir suas intenções particulares, todos vocês que nos acompanham diariamente através desse áudio da celebração da Fé, apresenta no Altar do Senhor sempre suas necessidades. Pelos irmãos que estão aniversariando e por isso agradecemos a Deus o dom de suas vidas, vida longa com saúde, com paz, com proteção, para poderem cumprir bem com sua missão na terra. Rezemos pelos doentes, principalmente aqueles que se encontram nos leitos dos hospitais, rezemos também pelos irmãos falecidos para que suas almas estejam na luz Divina e intercedam por todos nós.

E além dessas intenções queremos também compreender a Palavra do Senhor, palavra esta que nos instrui, que nos guia ao longo de todo este novo dia. Na primeira leitura nós ouvimos Paulo escrevendo a sua carta a comunidade de Corínto.

Corinto era uma cidade portuária, uma cidade em que as pessoas não tinham tempo para espiritualidade e por ser portuária, nós sabemos muito bem que o que havia de espaço era questão do dinheiro, da pirataria, do câmbio e também na prostituição. Esses dois lados negativos do câmbio ilegal, do dinheiro desenfreado e da prostituição eram muito presentes na cidade de Corinto. Como falar de Jesus para um povo que estava vivendo esse tempo tão difícil de paixões desordenadas.

E assim Paulo começa a sua carta dizendo quem semear com mesquinhez, vai também ceifar, vai colher, com vergonha, porque nada vai progredir. Existem pessoas que sabem semear e sabe colher abundantemente, tem pessoas que sabem através do verdadeiro juízo do coração, criar forças para superar o mal e Deus ama justamente, aqueles que sabe semear e colher uma alegria.

A Palavra de Deus é tão forte nesse dia, que ele diz que: todos aqueles que semeiam e semeiam o bem, que plantam bem, que buscam construir uma estrada de luz, de bondade para si, para os outros, tudo será provido pelo Pai que está atento e acompanhando tudo que somos e tudo que realizamos. Os frutos da justiça de Deus acontece naqueles que semeiam o pão da vida, o alimento do bem.

É bem verdade que nós nos deparamos muitas vezes, com pessoas que têm muitas reservas, no sentido da mesquinhez, que não se doam o próximo, que não têm amor ao próximo e por isso vivem na vergonha dos seus erros, das suas falhas, ceifam aquilo que está minguado na vida. Feliz o homem, feliz a mulher que sabe semear com largueza, e o semear com largueza significa: se esforçar para realizar sempre o bem o melhor, aquilo que é amoroso, terno, singelo, aquilo que é alimento para si e para o outro.

Para tanto, Paulo sofreu muito para falar sobre isso para comunidade de Corinto, já é a sua segunda carta, na qual ele vai falar sobre a força do amor. Quem ama cura, quem ama salva, quem ama liberta, quem ama perdoa! Somente os verdadeiros amantes sabem amar, curar, libertar e recomeçar! É por isso que, quem semear com largueza quem semear com amor, vai também colher na alegria de Deus.

Portanto, o Evangelho que nos é anunciado hoje, do Evangelho de João, que ele mesmo fala, que nenhum grão de trigo que cair na terra e não morrer e não passar pelo sacrifício de ruptura da sua casca, não vai gerar frutos. Nós, seres humanos, somos como que grãos de trigo, é necessário que em tempos e tempos, essa casca, que por muitas vezes já está envelhecida, que está carcomida pelo pecado, pelo erro, ela seja rompida, para que aquilo que está na essência do nosso ser, brote, em nova vida.

Que coisa linda, o ser humano que consegue romper com a casca da podridão, a casca seca, a casca que é uma máscara que engana, que ilude, que leva à morte, se não morreremos, o trigo não pode gerar frutos.

É necessário muitas vezes morremos, não estou falando aqui no caso de suicídio, mas morrer para várias situações, para podermos dar frutos. Feliz o homem e a mulher que perde a sua vida no amor, para ganhá-la no AMOR de Cristo.

Vou repetir: Feliz o homem que vai ganhar a sua vida no amor, perdendo aquilo que é casca, aquilo que carcaça, aquilo que ilude o outro, aquilo que não é verdadeiro, mas aquilo que brota realmente do seu interior, aquilo que é semeado no AMOR pois assim ceifará colherá abundantemente, no amor, muitos frutos ainda dessa vida.

Que o Senhor então, nos ajude a tirarmos todas as cascas do nosso ser, que são simples vitrines, que enganam, que deixam aparências falsas, e que o que está na essência do nosso ser, brote, ceife e ceife bons frutos, porque uma vez semeada no coração de Deus, Deus tudo provê, Deus tudo proverá.

Tomemos posse então, dessa Palavra e que possamos, mesmo passando pelas mortes do dia a dia, necessárias, mesmo rompendo as cascas necessárias que trazem dores, sacrifícios, renúncias, arrependimentos e até humilhações, mas que tenhamos a coragem e a força do alto para rompermos as casas e deixar o mais belo de nós aparecer, a essência. O miolo do trigo, que quer gerar frutos e que uma vez gerando frutos, ele gera abundantemente.

Padre Jackson Frota, sss

Este post tem um comentário

  1. 720p izle

    I like this website so much, saved to my bookmarks. “American soldiers must be turned into lambs and eating them is tolerated.” by Muammar Qaddafi. Lori Stillman Keely

Deixe uma resposta